DIA 28 DE ABRIL – SÁBADO

Investimento: R$ 80,00  

Público Alvo: Profissionais da área da educação e demais interessados no desenvolvimento humano.

Duração: Das 9:00h às 17:00h  Certificado de curso

Ministrante: PaTTi Cruz  / Arteterapeuta –

ASBAT 006/05Pedagoga – Educadora Habil.Def.Mentais

Consultora de Desenvolvimento Humano e Processos Criativos

Justificativa: Contar histórias é a mais antiga forma de compartilhar valores de uma cultura. Ouvir e contar histórias abre uma conexão com o portal do imaginário e possibilita tanto aquele que ouve quanto aquele que narra, experimentar sensações e emoções ao envolver-se com o conteúdo do texto.

Nossas vidas já iniciam com histórias, desde o ventre materno quando ouvimos as primeiras sobre nós mesmos: ‘ Se bem “me lembro”, desde que fora concebida, no mais aconchegante centro da vida, aprendi a ouvir histórias….Histórias de como aconteceria “aquela” existência em sua forma mais plena a surpreender o mundo e surpreender-se diante dele. Pois, as idéias, ainda que sugeridas e porque não, cheias de créditos em sua veracidade, corriam de boca em boca, da mãe a avó, passando pelas tias e primos mais novos, do pai aos amigos mais próximos. As histórias de como escolher um nome e toda a magia que a ele era reservada, em suas características de fortaleza protetora e arrebatadora de vencer os desafios propostos pela trajetória ainda tão incerta, acompanhando para sempre imagem e palavra que intitula alguém especial. As histórias sobre como seria esta existência em sua forma física, cabelos, olhos, temperamento e essência percorria, dias e noites, até o momento de sua revelação declarada de querer fazer parte deste universo: nascer. Deste início, sabe-se que o que estava reservado era construir os caminhos não só ouvindo as histórias que ainda viriam ao seu encontro, mas trilhar a sua própria história. Assim, como na humanidade desde sua criação vem acontecendo, ouvi todas as histórias, fiz parte delas e de outras tantas que também criei.’

Na infância, envolvidos pelo mundo maravilhoso das histórias desenvolvemos sentimentos, emoções e aprendemos a lidar com as sensações. Toda a história quer dizer muito mais do que as palavras ali colocadas, traz em si a capacidade de despertar o ouvinte e o contador para um mundo do faz-de-conta que muitas vezes revela situações de sua vida real. É preciso viver a história, envolver-se com ela, interpretar, atuar o que está sendo narrado, para valorizar cada aspecto abordado. É nesta justaposição entre mundo interno e externo que nossa memória afetiva é acionada, resgatamos lembranças, estabelecemos analogias e reconstruímos caminhos, onde a criatividade exerce uma função primordial e à luz de nossa criança interior trazemos de volta esta magia ao mundo adulto.

 Objetivos:

Promover através de vivências e processos de criação e expressão, a reflexão sobre a importância das histórias no desenvolvimento infantil.

Resgatar a valorização da contação de histórias no universo adulto como instrumento de acesso as memórias afetivas.

Metodologia:

A proposta irá desenvolver-se em pequenos grupos seguida pelo compartilhar das elaborações no grande grupo, a partir da abordagem Arteterapêutica, vislumbrando o acesso ao universo emocional dos participantes. Para esta finalidade será utilizado material expressivo, criação de textos (histórias), leitura e contação.


 

Anúncios

»

  1. Parabéns Gurias! Esta formação será maravilhosa, contém comigo,irei indicar para colegas…

    Abços,
    Lígia Araújo

    Ah! e a propopósito ficou linda a página!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s